(PORTUGAL) QURAN
32 - A PROSTAO
Em nome de Deus, o Clemente, o Misericordioso.
        
1. Alef, Lam, Mim.
2. Esta é a revelação do Livro indubitável, que emana do Senhor do Universo.
3. Ou dizem: ele o (Alcorão) tem forjado! Qual! É a verdade do teu Senhor, para que admoestes (com ele) um povo, ao qual antes de ti não chegou admoestador algum, para que se encaminhe.
4. Foi Deus Quem criou, em seis dias, os céus e a terra, e tudo quanto há entre ambos; logo assumiu o Trono. Não tendes, além d’Ele, protetor, nem intercessor algum. Não meditais?
5. Ele rege todos os assuntos, desde o céu até à terra; logo (tudo) ascenderá a Ele, em um dia cuja duração será de mil anos, de vosso cômputo.
6. Tal é (Deus), Conhecer do cognoscível e do incognoscível, o Poderoso, o Misericordiosíssimo,
7. Que aperfeiçoou tudo o que criou e iniciou a criação do primeiro homem, de barro.
8. Então, formou-lhe uma prole da essência de sêmen sutil.
9. Depois o modelou; então, alentou-o com Seu Espírito. Dotou a todos vós da audição, da visão e das vísceras. Quão pouco Lhe agradeceis!
10. Dizem (os incrédulos): Quando formos consumidos pela terra, seremos, acaso, renovados em uma nova criatura? Qual? Eles negam o comparecimento ante o seu Senhor!
11. Dize-lhes: O anjo da morte, que foi designado para vos guardar, recolher-vos-á, e logo retornareis ao vosso Senhor.
12. Ah, se pudesses ver os pecadores, cabisbaixos, ante o seu Senhor! (Exclamarão): Ó Senhor nosso, agora temos olhos para ver e ouvidos para ouvir! Faze-nos retornar ao mundo, que praticaremos o bem, porque agora estamos persuadidos!
13. E se quiséssemos, teríamos iluminado todo o ser, porém, a Minha sentença foi pronunciada; sabei que encherei o inferno com gênios e humanos, todos juntos.
14. (Ser-lhes-á dito): Sofrei, pois, por terdes esquecido o comparecimento neste vosso dia! Em verdade, vos esqueceremos. E sofrei o castigo, por toda a eternidade, pelo que cometestes!
16. São aqueles, cujo corpos não relutam em se afastar dos leitos para invocarem seu Senhor com temor e esperança, e que fazem caridade daquilo com que os agraciamos.
17. Nenhuma alma caridosa sabe que deleite para os olhos lhe está reservado, em recompensa pelo que fez.
18. Poderá, acaso, aquiparar-se ao fiel o ímpio? Jamais se equipararão!
19. Quanto aos fiéis, que tiverem praticado o bem, terão por abrigo jardins de aconchego, por tudo quanto fizeram.
20. Por outra, os depravados terão por morada o fogo infernal. Cada vez que desejarem sair dali, serão ainda mais arraigados nele, e lhes será dito: Provai o tormento do fogo que desmentistes!
21. Em verdade, infligir-lhes-emos o castigo terreno, antes do castigo supremo, para que se arrependam.
22. E haverá alguém mais iníquo do que quem, ao ser exortado com os versículos do seu Senhor, logo os desdenha? Sabei que Nós puniremos os pecadores.
23. Já havíamos concedido o Livro a Moisés. Não vaciles, pois, quando ele chegar a ti. E destinamo-lo como orientação para os israelitas.
24. E designamos líderes dentre eles, os quais encaminham os demais segundo a Nossa ordem, porque perseveraram e se persuadiram dos Nossos versículos.
25. Certamente teu Senhor julgará entre eles, no Dia da Ressurreição, quanto àquilo a respeito do quê divergiam
26. Acaso, Ele não lhes evidenciou quantas gerações anteriores à deles temos exterminado, apesar de caminharem sobre as suas (antigas) moradas? Certamente, nisto há sinais. Não ouvem, então ?
27. Não reparam em que conduzimos a água à terra erma, fazendo com isso, brotar as semeaduras de que se nutrem eles e o seu gado? Não vêem, acaso?
28. E perguntam: Quando chegará essa vitória, se estiverdes certos?
29. Responde-lhes: No dia da vitória de nada valerá a fé tardia dos incrédulos, nem serão tolerados.
30. Afasta-te, pois deles, e espera, porque eles também não perdem por esperar.